Meu poema, assim...

Escrito por Mhario Lincoln. em: 12/03/2015 | Atualizado em: 12/03/2015

Compartilhe

 

VIVER... VIVER..

 

 

(*) Mhario Lincoln

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Sei lá se amanhã ressuscito minha alegria
O amanhã a Deus pertence (ou não)?
Tenho que seguir a minha dramática liturgia
Se haverá amanhã.... sei, não!

Trincar os dentes ou soltar a língua?
Brocar a mágoa ou morder a voz;
Minha alegria vai morrendo à míngua
Por tua saudade, saudade atroz.


Risos, eu? Sou palhaço sem risos,
Quando fujo, vêm teus guizos
Quando paro, dá-me sombra.


Teu silencio sempre me assombra,
Tanta lembrança, sem ser capaz.
Sozinho, aqui, choro meus ais.



Comentários  

0 #2 ObrigadoObrigado 19-03-2015 23:59
Obrigado pela interpretação.
Volta sempre.
Mhario Lincoln
Citar
+1 #1 Viver vivermarly santanelli 19-03-2015 11:47
Linda poesia , Assim é o amor que, não foi bem resolvido.
Quando o término é com mágoa de uma das partes ,com o tempo ele se esvai. Se for o contrário há sempre a esperança, e no retorno o amor se torna mais sólido e cintilante. .
Citar