Canção para Tereza

Escrito por Mhario Lincoln. em: 07/05/2015 | Atualizado em: 07/05/2015

Compartilhe

"Eu quero/ alfabetizar meu olhar/ para ler em ti/

todas as sílabas que me compõem"

 

('Digitais da Essência'capa do livro de 2000)

 

Foi só no seu quinto livro que passei a conhecer Tereza Braúna Moreira Lima, embaixadora da poesia do Maranhão, cujas digitais forjaram dezenas de artistas a partir de sua revolucionária maneira de olhar o mundo.

Meu amigo e também poeta maior Luis Augusto Cassas, ao apresentar esse seu quinto livro, naquela época, foi feliz em afirmar: "Tereza é profundamente complexa, fruto de rara sensibilidade, aliada à perfeita maestria no manejo das palavras".

E como tem razão Cassas, se não, veja essa performance ortográfica emocionante: 

"Deixo-vos pétalas carnais/vestidas de versos/num buquê de despedida".  

Para mim é inevitável não amar, por exemplo, esta estrofe de seu 'Idílio de Ti', como lemos:

"Eu quero/alfabetizar meu olhar/para ler em ti/todas as sílabas que me compõem".

Ah! Tereza amiga. Há 11 anos quando mudei para Curitiba, embarquei no avião relendo "Digitais da Essência".

Um vôo de 8 horas com paradas em dois aeroportos. Não dei-me conta das horas. Elas passaram rápido. Consumi uma, duas ou três vezes cada pedacinho de sua alma, escrito naquelas páginas publicadas no ano 2000.

Ano da mudança, da modernidade, dos pararis e pararás, mas ano em que conheci, me apaixonei e me emocionei com seus fantásticos delírios poéticos e insights como em 'Luz na Sombra', 'Beijo', o fantástico 'Entrelaço - Plasma tua fonte/em minha fonte/e verte em meu rio caudaloso/o abraço estremecido/na convulsão do encontro.', 'A última Dança', 'Testamento', ou ' (...) um homem a procurar sua porção na digestão do tempo(...)', de 'Demarcação', algo forte e decisivo.

Impressionou-me como uma dama da sociedade, inquieta e linda formadora de fãs e admiradoras, elegante e bem-amada, desenvolveu, com humildade elogiável, um lado humano impecável, como as atitudes que lhe coroam o status.

Refleti muito por esse lado maduro e consciente ao ler 'Súplica do Supérfluo', prova inconteste da alma bronzeada, mas valorosa, que você guarda no coração.

Dá licença? Não resisti:

"Dentro do armário/gemem em cabides/roupas esquecidas/ansiando por vida/no corpo de quem as quer (...) Debaixo da ponte/gemem farrapos/gente esquecida/ansiando por roupas/ de quem não mais as quer".

Um grande abraço. Seja bem-vinda, embaixadora. 

 

 PARTE E TODO

(*) Tereza Braúna Moreira Lima

 Sou aclive

Sou declive

por isso sou montanha

Sou o todo deste lodo

desta rosa...

 

Sou o palco

Sou o fato

Sou plateia desta peça em dois atos

nascer-morrer

no intervalo de viver

Sou a morte que não morre

pelo fato de a conter

 

 

 

Comentários  

-1 #5 Como fico felizHélcio Silva 07-05-2015 10:10
Hoje levantei-me cedo para ler a internet e deparo-me com este trabalho maravilhoso. Parabéns Tereza. Sei que você tem vários outros livros. Mostre pra gente. O site do Mhário é o veículo certo.
Um grande abraço e saudades de todos.
Hélcio Silva
Citar
+1 #4 Ilustre dama,Prof.Bernardo Arraes 07-05-2015 10:07
Ao ler este apresentatório do Mhario, senti-me na obrigação de escrever stas poucas palavras para elevar meu espírito e he dizer, ilustre dama: Sua poesia é algo de extrema capacidade interpretativa.
Mostre mais seus livros e sua obra. Mostre nas redes sociais. Mostre nos sites como este de grande penetração pela dedicação diuturna deste louvado jornalista.
Mostre-se mais. A literatura tão carente neste país, pois existe em grupelhos, carece de pessoas assim como a ilustre dama.
Um conselho: Mostre-se mais. A modernidade está ao alcance de todos.
Um grande sentimento,
Prof. Bernardo Arraes
Literatura/Colégio Estadual (Campinas-SP).
Citar
+1 #3 Linda e inteligenteGeovani Gonçalves 07-05-2015 10:02
Você arrasa, linda. Nas páginas de PH e nas literaturas do Brasil. Adoro te ver como literata, como linda fazendo versos para aliviar a alma da gente.
Te amo, e adoro ver tuas fotos no facebook.
De teu admirador,
Gi
Coiffeur Luxor
Citar
+1 #2 VolúpiaMarcia Leite 07-05-2015 10:00
Oi Tereza,
adoro esse teu versos que tenho guardado até hoje em minha cabeceira:
NA DOBRADURA DO MAR
A ONDA DESPEJA
SUA VOLÚPIA BRANCA
NA BOCA DA AREIA

Lindo, lindo e lindo.
Citar
+1 #1 MARAVILHOSOCarlinhos Prates 07-05-2015 09:59
Teus poemas, sonetos e versos sempre me chamaram a atenção. Obrigado Mhário por divulgar, como você mesmo disse, nossa embaixadora da poesia no Maranhão.
Citar