"ANIMUS"

Escrito por Mhario Lincoln. Publicado em Arte e Literatura em: 18/05/2014 | Atualizado em: 18/05/2014

Compartilhe

Descobri a poeta Claudia Viana navegando no twitter. Garimpando coisas novas e impactantes. Foi assim que a encontrei. De repente li seu poeta ANIMUS e senti toda uma força concentrada nessa coragem nata de quem luta e expele essa luta através de seus escritos.

Ainda farei uma mais longa e apurada análise de seus textos e poesias. Por enquanto, quero apresentar a meus amigos Animus.

Isto já basta!


Eu tinha um menino e uma menina
Viviam soltos dentro de mim
Jogavam bola, soltavam pipa
E furtavam carambolas
Do quintal do meu vizinho

Assim, soltos dentro de mim
Ela, às vezes, me continha
Ora dengosa, ora chatinha
E ele é que vinha
Da menina me salvar

Entre os dois, briga constante
Muitas vezes ela é que vinha
Do menino me libertar
Até que certa hora da vida
Resolveram se acertar

“Empreste-me a sua força
Pra compor a minha delicadeza?”
“Empreste-me a sua sutileza
Para os desejos do meu corpo?”
A isso chamaram: sedução.

Certas madrugadas, eu não entendia
O porquê da minha mão dentro da calcinha
Confesso: “era gostosa a mãozinha”...
Isso era arte deles, molecagem, sacanagem.
Eles? Riam soltos dentro de mim.

Quando ele adormecia
Ela inventava mil fantasias
Coisas de menina sem medidas
Seduzia, seduza e seduzia
O moço que bem queria.

Ele despertava lento
Deslumbrado com ela
Ficava assim por dias, anos
Observando a performance dela
Orgulhoso de tudo que ensinou pra ela.

Cláudia Viana (24/11/2012)
 

Comentários  

0 #1 "ANIMUS"Carmella 26-04-2015 21:04
I visited multiple sites however the audio quality for audio songs current at this website is genuinely superb.



Here is my website - marketplace: http://www.buddiup.com/?option=com_k2&view=itemlist&task=user&id=28258
Citar